• banner bolsa de estudo
  • banner aprovação medicina
  • banner aprovados unicamp
  • banner aprovados

Atualidades

  • Compartilhar
  • Oficina do Estudante no Facebook
  • Oficina do Estudante no Twitter
  • Imprimir Imprimir

Quadro de Picasso vendido por mais de US$ 103 milhes em Nova York

14 de Maio de 2021

Por France Presse
Publicado por G1
Foto: Daniel Leal-Olivas/AFP

A obra "Mulher sentada junto a uma janela", de Pablo Picasso, foi comprada na quinta-feira (13) por US$ 103,4 milhões na casa de leilões Christie's, em Nova York, informou a empresa.

O quadro, concluído em 1932, foi vendido por US$ 90 milhões, que subiram para US$ 103,4 milhões com a adição de taxas e comissões, após 19 minutos de leilão, segundo a Christie's.

A obra, que representa a amante e musa de Picasso, Marie-Thérèse Walter, quase dobrou o valor da estimativa inicial divulgada pela Christie's, de US$ 55 milhões.

A venda confirma a vitalidade do mercado de arte, que não sofreu os efeitos da pandemia, mas também o status especial de Pablo Picasso (1881-1973).

O bom resultado geral do leilão de quinta-feira, que atingiu US$ 481 milhões, "sinaliza uma verdadeira volta à normalidade", disse Bonnie Brennan, presidente da Christie's America, em uma entrevista coletiva virtual.

"O mercado de arte está realmente de volta aos trilhos", disse.

A mesma pintura foi comprada há apenas oito anos por seu atual proprietário em um leilão de Londres por 28,6 milhões de libras, ou cerca de US$ 44,8 milhões, menos da metade do preço oferecido agora.

Cinco obras do pintor espanhol já ultrapassaram o patamar simbólico dos US$ 100 milhões.

"É apenas um artista, mas também são sete artistas ao mesmo tempo", disse Giovanna Bertazzoni, vice-presidente do departamento dos séculos XX e XXI, após a venda, em referência aos diferentes períodos do artista e à evolução de seu estilo.

Antes mesmo desta venda, o artista espanhol já estava à frente deste seleto grupo, com quatro pinturas, entre as quais "Les femmes d'Alger", que detém o recorde para um Picasso de US$ 179,4 milhões, em maio de 2015.

É a primeira vez em dois anos que uma obra ultrapassa US$ 100 milhões, depois que uma cópia da série "Meules" de Claude Monet arrecadou US$ 110,7 milhões na Sotheby's em Nova York.

Na terça-feira (11), a tela "In This Case", do pintor americano Jean-Michel Basquiat, foi vendida por US$ 93,1 milhões na Christie's durante a primeira das grandes vendas da primavera.

O ano de 1932 é frequentemente considerado o mais prolífico de Picasso. Várias exposições importantes foram dedicadas à produção do artista espanhol naquele ano.


Por France Presse
Publicado por G1
Foto: Daniel Leal-Olivas/AFP

A obra "Mulher sentada junto a uma janela", de Pablo Picasso, foi comprada na quinta-feira (13) por US$ 103,4 milhões na casa de leilões Christie's, em Nova York, informou a empresa.

O quadro, concluído em 1932, foi vendido por US$ 90 milhões, que subiram para US$ 103,4 milhões com a adição de taxas e comissões, após 19 minutos de leilão, segundo a Christie's.

A obra, que representa a amante e musa de Picasso, Marie-Thérèse Walter, quase dobrou o valor da estimativa inicial divulgada pela Christie's, de US$ 55 milhões.

A venda confirma a vitalidade do mercado de arte, que não sofreu os efeitos da pandemia, mas também o status especial de Pablo Picasso (1881-1973).

O bom resultado geral do leilão de quinta-feira, que atingiu US$ 481 milhões, "sinaliza uma verdadeira volta à normalidade", disse Bonnie Brennan, presidente da Christie's America, em uma entrevista coletiva virtual.

"O mercado de arte está realmente de volta aos trilhos", disse.

A mesma pintura foi comprada há apenas oito anos por seu atual proprietário em um leilão de Londres por 28,6 milhões de libras, ou cerca de US$ 44,8 milhões, menos da metade do preço oferecido agora.

Cinco obras do pintor espanhol já ultrapassaram o patamar simbólico dos US$ 100 milhões.

"É apenas um artista, mas também são sete artistas ao mesmo tempo", disse Giovanna Bertazzoni, vice-presidente do departamento dos séculos XX e XXI, após a venda, em referência aos diferentes períodos do artista e à evolução de seu estilo.

Antes mesmo desta venda, o artista espanhol já estava à frente deste seleto grupo, com quatro pinturas, entre as quais "Les femmes d'Alger", que detém o recorde para um Picasso de US$ 179,4 milhões, em maio de 2015.

É a primeira vez em dois anos que uma obra ultrapassa US$ 100 milhões, depois que uma cópia da série "Meules" de Claude Monet arrecadou US$ 110,7 milhões na Sotheby's em Nova York.

Na terça-feira (11), a tela "In This Case", do pintor americano Jean-Michel Basquiat, foi vendida por US$ 93,1 milhões na Christie's durante a primeira das grandes vendas da primavera.

O ano de 1932 é frequentemente considerado o mais prolífico de Picasso. Várias exposições importantes foram dedicadas à produção do artista espanhol naquele ano.