• banner bolsa de estudo
  • banner aprovação medicina
  • banner aprovados unicamp
  • banner aprovados

Tira Dúvidas

  • Compartilhar
  • Oficina do Estudante no Facebook
  • Oficina do Estudante no Twitter
  • Imprimir Imprimir

As estrelas que vemos no céu ainda estão “vivas”?

24 de Junho de 2011

Quem nunca parou por alguns instantes para contemplar as estrelas no céu? Com o passar dos dias, sempre olhamos as mesmas estrelas e constelações, e começamos a pensar: será que as estrelas são eternas? A resposta para essa pergunta é não, elas não são eternas. O Sol, a estrela mais próxima de nós, já é uma senhora estrela de meia-idade, com cerca de 4,5 bilhões de anos, e deve ainda brilhar no nosso Sistema Solar por mais uns 5 bilhões de anos. Os astrônomos com ajuda de telescópios e observatórios descobriram que parte das estrelas que vemos no céu já não existe mais. Como assim? É que a luz quando é emitida por uma estrela viaja a uma velocidade de cerca de 300.000 km/segundo e como as distâncias interestelares são gigantescas, mesmo com essa velocidade, a luz emitida por elas demora anos, décadas, séculos, milênios e até eons para chegar até nossos olhos, e o que vemos é uma imagem do passado da estrela, que pode nem estar mais “viva” no momento atual.

O próprio Sol, que é a estrela mais próxima de nós e que dista a “apenas” 150 milhões de quilômetros da Terra, se acontecesse algo com ele só saberíamos cerca de 8 minutos depois. Ou seja, o que vemos ao olhar o Sol no entardecer é sua imagem há pouco mais de 8 minutos no passado, e espero que ele ainda esteja “vivo” no momento em que vemos sua imagem do passado, porque ainda tenho muitos planos para o futuro. ;-D

Resposta: Prof° Anderson Dino

www.oficinadoestudante.com.br


Quem nunca parou por alguns instantes para contemplar as estrelas no céu? Com o passar dos dias, sempre olhamos as mesmas estrelas e constelações, e começamos a pensar: será que as estrelas são eternas? A resposta para essa pergunta é não, elas não são eternas. O Sol, a estrela mais próxima de nós, já é uma senhora estrela de meia-idade, com cerca de 4,5 bilhões de anos, e deve ainda brilhar no nosso Sistema Solar por mais uns 5 bilhões de anos. Os astrônomos com ajuda de telescópios e observatórios descobriram que parte das estrelas que vemos no céu já não existe mais. Como assim? É que a luz quando é emitida por uma estrela viaja a uma velocidade de cerca de 300.000 km/segundo e como as distâncias interestelares são gigantescas, mesmo com essa velocidade, a luz emitida por elas demora anos, décadas, séculos, milênios e até eons para chegar até nossos olhos, e o que vemos é uma imagem do passado da estrela, que pode nem estar mais “viva” no momento atual.


O próprio Sol, que é a estrela mais próxima de nós e que dista a “apenas” 150 milhões de quilômetros da Terra, se acontecesse algo com ele só saberíamos cerca de 8 minutos depois. Ou seja, o que vemos ao olhar o Sol no entardecer é sua imagem há pouco mais de 8 minutos no passado, e espero que ele ainda esteja “vivo” no momento em que vemos sua imagem do passado, porque ainda tenho muitos planos para o futuro. ;-D

Resposta: Prof° Anderson Dino

www.oficinadoestudante.com.br

Conheça outras atividades

Saiba Mais