• banner bolsa de estudo
  • banner aprovação medicina
  • banner aprovados unicamp

Gramaticando

  • Compartilhar
  • Oficina do Estudante no Facebook
  • Oficina do Estudante no Twitter
  • Imprimir Imprimir

Concordância Nominal

14 de Novembro de 2019

Por Márcia Fernandes
Toda Matéria

Concordância nominal é a relação que se estabelece entre as classes de palavras (nomes).

É o que faz com que substantivos concordem com pronomes, numerais e adjetivos, entre outros.

Exemplo: Estas três obras maravilhosas estavam esquecidas na biblioteca.

Neste caso, pronome, numeral e adjetivo concordam com o substantivo "obras". "Estas" e não "estes" obras, pronome que está no plural, já que a oração refere que são três e não apenas uma obra maravilhosa.

E por que "maravilhosas" e não "maravilhoso"? Porque o substantivo está no plural e é feminino, ou seja, tudo muito bem combinado.

Regras de Concordância Nominal

1. Adjetivo e um substantivo
O adjetivo deve concordar em gênero e número com o substantivo. Exemplo: Que pintura bonita!

1.1. Quando há mais do que um substantivo, o adjetivo deve concordar com aquele que está mais próximo.
Exemplo: Que bonita pintura e poema!

Mas, se os substantivos forem nomes próprios, o adjetivo deve ficar no plural. Exemplo: Debaixo dos Caracóis dos seus Cabelos é uma composição dos grandes Roberto Carlos e Erasmo Carlos em homenagem à Caetano Veloso.

1.2. Quando há mais do que um substantivo, e o adjetivo vem depois dos substantivos, deve concordar com aquele que está mais próximo ou com todos eles. Exemplos:

Que pintura e poema bonito!
Que poema e pintura bonita!
Que pintura e poema bonitos!
Que poema e pintura bonitos!

2. Substantivo e mais do que um adjetivo

Quando um substantivo é caracterizado por mais do que um adjetivo, a concordância pode ser feita das seguintes formas:

2.1. Colocando o artigo antes do último adjetivo. Exemplo: Adoro a comida italiana e a chinesa.

2.2. Colocando o substantivo e o artigo que o antecede no plural. Exemplo: Adoro as comidas italiana e chinesa.

3. Números ordinais

3.1. Nos casos em que há número ordinais antes do substantivo, o substantivo pode ser usado tanto no singular como no plural. Exemplos:

A segunda e a terceira casa.
A segunda e a terceira casas.

3.2. Nos casos em que há número ordinais depois do substantivo, o substantivo deve ser usado no plural.
Exemplo: As casas segunda e terceira.

4. Expressões

4.1. Anexo

A palavra "anexo" deve concordar em gênero e número com o substantivo.Exemplos:

Segue anexo o recibo.
Segue anexa a fatura.

Mas, a expressão "em anexo" não varia. Exemplo: Segue em anexo a fatura.

4.2. Bastante(s)

4.2.1. Quando tem a função de adjetivo, a palavra "bastante" deve concordar em gênero e número com o substantivo. Exemplo: Recebemos bastantes telefonemas.

4.2.2. Quando tem a função de advérbio, a palavra "bastante" não varia. Exemplo: Eles cantam bastante bem.

4.3. Meio

4.3.1. Quando tem a função de adjetivo, a palavra "meio" deve concordar em gênero e número com o substantivo. Exemplos:

Atrasado, tomou meio copo de leite e saiu correndo.
Atrasado, tomou meia xícara de leite e saiu correndo.

4.3.2. Quando tem a função de advérbio, a palavra "meio" não varia. Exemplo:

Ele é meio maluco.
Ela é meio maluca.

4.4. Menos

A palavra "menos" não varia. Exemplos: 

Hoje, tenho menos alunos.
Hoje, tenho menos alunas.

4.5. É proibido, é bom, é necessário

4.1. As expressões "é proibido, é bom, é necessário" não variam, a não ser que sejam acompanhadas por determinantes que as modifiquem.

Exemplos:

É proibido entrada.
É proibida a entrada.

Verdura é bom.
A verdura é boa.

Paciência é necessário.
A paciência é necessária.

Por Márcia Fernandes
Toda Matéria

Concordância nominal é a relação que se estabelece entre as classes de palavras (nomes).

É o que faz com que substantivos concordem com pronomes, numerais e adjetivos, entre outros.

Exemplo: Estas três obras maravilhosas estavam esquecidas na biblioteca.

Neste caso, pronome, numeral e adjetivo concordam com o substantivo "obras". "Estas" e não "estes" obras, pronome que está no plural, já que a oração refere que são três e não apenas uma obra maravilhosa.

E por que "maravilhosas" e não "maravilhoso"? Porque o substantivo está no plural e é feminino, ou seja, tudo muito bem combinado.

Regras de Concordância Nominal

1. Adjetivo e um substantivo
O adjetivo deve concordar em gênero e número com o substantivo. Exemplo: Que pintura bonita!

1.1. Quando há mais do que um substantivo, o adjetivo deve concordar com aquele que está mais próximo.
Exemplo: Que bonita pintura e poema!

Mas, se os substantivos forem nomes próprios, o adjetivo deve ficar no plural. Exemplo: Debaixo dos Caracóis dos seus Cabelos é uma composição dos grandes Roberto Carlos e Erasmo Carlos em homenagem à Caetano Veloso.

1.2. Quando há mais do que um substantivo, e o adjetivo vem depois dos substantivos, deve concordar com aquele que está mais próximo ou com todos eles. Exemplos:

Que pintura e poema bonito!
Que poema e pintura bonita!
Que pintura e poema bonitos!
Que poema e pintura bonitos!

2. Substantivo e mais do que um adjetivo

Quando um substantivo é caracterizado por mais do que um adjetivo, a concordância pode ser feita das seguintes formas:

2.1. Colocando o artigo antes do último adjetivo. Exemplo: Adoro a comida italiana e a chinesa.

2.2. Colocando o substantivo e o artigo que o antecede no plural. Exemplo: Adoro as comidas italiana e chinesa.

3. Números ordinais

3.1. Nos casos em que há número ordinais antes do substantivo, o substantivo pode ser usado tanto no singular como no plural. Exemplos:

A segunda e a terceira casa.
A segunda e a terceira casas.

3.2. Nos casos em que há número ordinais depois do substantivo, o substantivo deve ser usado no plural.
Exemplo: As casas segunda e terceira.

4. Expressões

4.1. Anexo

A palavra "anexo" deve concordar em gênero e número com o substantivo.Exemplos:

Segue anexo o recibo.
Segue anexa a fatura.

Mas, a expressão "em anexo" não varia. Exemplo: Segue em anexo a fatura.

4.2. Bastante(s)

4.2.1. Quando tem a função de adjetivo, a palavra "bastante" deve concordar em gênero e número com o substantivo. Exemplo: Recebemos bastantes telefonemas.

4.2.2. Quando tem a função de advérbio, a palavra "bastante" não varia. Exemplo: Eles cantam bastante bem.

4.3. Meio

4.3.1. Quando tem a função de adjetivo, a palavra "meio" deve concordar em gênero e número com o substantivo. Exemplos:

Atrasado, tomou meio copo de leite e saiu correndo.
Atrasado, tomou meia xícara de leite e saiu correndo.

4.3.2. Quando tem a função de advérbio, a palavra "meio" não varia. Exemplo:

Ele é meio maluco.
Ela é meio maluca.

4.4. Menos

A palavra "menos" não varia. Exemplos: 

Hoje, tenho menos alunos.
Hoje, tenho menos alunas.

4.5. É proibido, é bom, é necessário

4.1. As expressões "é proibido, é bom, é necessário" não variam, a não ser que sejam acompanhadas por determinantes que as modifiquem.

Exemplos:

É proibido entrada.
É proibida a entrada.

Verdura é bom.
A verdura é boa.

Paciência é necessário.
A paciência é necessária.