• banner bolsa de estudo
  • banner aprovação medicina
  • banner aprovados unicamp
  • banner aprovados

Gramaticando

  • Compartilhar
  • Oficina do Estudante no Facebook
  • Oficina do Estudante no Twitter
  • Imprimir Imprimir

O uso do lhe

03 de Junho de 2019

Por Sabrina Vilarinho
Brasil Escola

A dúvida sobre o uso do “lhe” é de ordem regencial. Há muitas dúvidas quanto a correta regência verbal. Os verbos são transitivos diretos, indiretos ou intransitivos? Exigem preposição ou não? Possuem objetos diretos ou indiretos?

Vejamos: 

- O verbo intransitivo não exige complemento, então dizemos que possui sentido completo. Exemplo: O menino nasceu.

- O verbo transitivo exige complemento e é dividido em: transitivo direto e indireto.

Transitivo indireto: quando o complemento do verbo vem seguido de preposição:

Nós precisamos de carinho. (de carinho = objeto indireto)
Transitivo direto: quando o complemento não exige preposição:
Nós buscamos amor e carinho. (amor e carinho = objeto direto)

O pronome oblíquo “lhe” é substituto dos objetos indiretos, ou seja, dos complementos que possuem preposição. Enquanto os pronomes o, a, os, as e variações como lo, la são dos objetos diretos.

Assim, a expressão “cumprimentar-lhe” está errada, pois o verbo “cumprimentar” é transitivo direto, ou seja, exige complemento, porém sem preposição.

a) Quero cumprimentar meu pai pelo esforço. Quero cumprimentá-lo pelo esforço.

Agora, observe uma oração na qual o verbo exige um complemento com preposição:

a) Respondeu ao chefe prontamente. Respondeu-lhe prontamente.

Em caso de dúvida é necessário a observação do verbo, pois é ele quem diz se é necessário o uso ou não de preposição.

Vejamos mais um exemplo: Vou convidar a minha melhor amiga para a festa.

Qual o correto: Vou convidar-lhe para a festa ou Vou convidá-la para a festa?

O verbo “convidar” é transitivo direto, ou seja, exige complemento. Contudo, este complemento é ou não precedido de preposição? Não. Quem convida, convida alguém e não de alguém, por alguém, etc. Logo, a correta é a segunda oração.
 

Por Sabrina Vilarinho
Brasil Escola

A dúvida sobre o uso do “lhe” é de ordem regencial. Há muitas dúvidas quanto a correta regência verbal. Os verbos são transitivos diretos, indiretos ou intransitivos? Exigem preposição ou não? Possuem objetos diretos ou indiretos?

Vejamos: 

- O verbo intransitivo não exige complemento, então dizemos que possui sentido completo. Exemplo: O menino nasceu.

- O verbo transitivo exige complemento e é dividido em: transitivo direto e indireto.

Transitivo indireto: quando o complemento do verbo vem seguido de preposição:

Nós precisamos de carinho. (de carinho = objeto indireto)
Transitivo direto: quando o complemento não exige preposição:
Nós buscamos amor e carinho. (amor e carinho = objeto direto)

O pronome oblíquo “lhe” é substituto dos objetos indiretos, ou seja, dos complementos que possuem preposição. Enquanto os pronomes o, a, os, as e variações como lo, la são dos objetos diretos.

Assim, a expressão “cumprimentar-lhe” está errada, pois o verbo “cumprimentar” é transitivo direto, ou seja, exige complemento, porém sem preposição.

a) Quero cumprimentar meu pai pelo esforço. Quero cumprimentá-lo pelo esforço.

Agora, observe uma oração na qual o verbo exige um complemento com preposição:

a) Respondeu ao chefe prontamente. Respondeu-lhe prontamente.

Em caso de dúvida é necessário a observação do verbo, pois é ele quem diz se é necessário o uso ou não de preposição.

Vejamos mais um exemplo: Vou convidar a minha melhor amiga para a festa.

Qual o correto: Vou convidar-lhe para a festa ou Vou convidá-la para a festa?

O verbo “convidar” é transitivo direto, ou seja, exige complemento. Contudo, este complemento é ou não precedido de preposição? Não. Quem convida, convida alguém e não de alguém, por alguém, etc. Logo, a correta é a segunda oração.
 

Conheça outras atividades

Saiba Mais