• banner bolsa de estudo
  • banner aprovação medicina
  • banner aprovados unicamp
  • banner aprovados

Gramaticando

  • Compartilhar
  • Oficina do Estudante no Facebook
  • Oficina do Estudante no Twitter
  • Imprimir Imprimir

Obrigado, você?

01 de Setembro de 2017

Por Ana Cris
Oficina do Estudante
Imagem: reprodução

O agradecimento mais popular no Brasil é “ obrigado”, “obrigada”. Mas , será que todo mundo entende o que quer dizer, de fato, tal palavra?
Vamos lá! Obrigado, antes de mais nada, vem do verbo “ obrigar”. Sim, se você não tinha pensado nisso antes, é verdade.

Assim, quando falamos “obrigado”, estamos dizendo de forma reduzida a oração: “ Eu estou obrigado a retribuir seu favor”. Portanto, não damos graças, como no inglês ou espanhol, mas temos a obrigação de prestar outro favor àquele nos dado.

Dessa maneira, se um homem quiser agradecer, independente da pessoa com quem fala, deve dizer OBRIGADO, ou seja, eu (homem) estou obrigado a retribuir o favor prestado; já , quando for a mulher falando, ela deve dizer OBRIGADA, afinal ela é obrigada a devolver o favor.
Fácil, né?

Agora, e se pensarmos no interlocutor, ou seja, naquele que escuta o agradecimento. O que ele deveria responder? O esperado e cortês seria aquele que escuta o nosso “obrigado” dizer “ por nada” ou “ de nada”, pois, com isso, ele desobriga o locutor, quem fala, da obrigação de retribuir o favor, ou seja, é como ele responder: “ você não está obrigado a nada”.

O problema é que, atualmente, muitas pessoas ao responderem um “ muito obrigada” dizem “obrigado, você” o que, grosso modo, quer dizer ao locutor que ele deve mesmo retribuir o favor, isto é, que ele está obrigado (ou ela está obrigada) mesmo a tanto.

Ruim, né?

Então, muito cuidado ao dizer “ obrigado, você”, já que, apesar de falar sorrindo, você pode estar sendo descortês com seu amigo ou, até mesmo, cliente, sem perceber.

É isso!


Por Ana Cris
Oficina do Estudante
Imagem: reprodução

O agradecimento mais popular no Brasil é “ obrigado”, “obrigada”. Mas , será que todo mundo entende o que quer dizer, de fato, tal palavra?
Vamos lá! Obrigado, antes de mais nada, vem do verbo “ obrigar”. Sim, se você não tinha pensado nisso antes, é verdade.

Assim, quando falamos “obrigado”, estamos dizendo de forma reduzida a oração: “ Eu estou obrigado a retribuir seu favor”. Portanto, não damos graças, como no inglês ou espanhol, mas temos a obrigação de prestar outro favor àquele nos dado.

Dessa maneira, se um homem quiser agradecer, independente da pessoa com quem fala, deve dizer OBRIGADO, ou seja, eu (homem) estou obrigado a retribuir o favor prestado; já , quando for a mulher falando, ela deve dizer OBRIGADA, afinal ela é obrigada a devolver o favor.
Fácil, né?

Agora, e se pensarmos no interlocutor, ou seja, naquele que escuta o agradecimento. O que ele deveria responder? O esperado e cortês seria aquele que escuta o nosso “obrigado” dizer “ por nada” ou “ de nada”, pois, com isso, ele desobriga o locutor, quem fala, da obrigação de retribuir o favor, ou seja, é como ele responder: “ você não está obrigado a nada”.

O problema é que, atualmente, muitas pessoas ao responderem um “ muito obrigada” dizem “obrigado, você” o que, grosso modo, quer dizer ao locutor que ele deve mesmo retribuir o favor, isto é, que ele está obrigado (ou ela está obrigada) mesmo a tanto.

Ruim, né?

Então, muito cuidado ao dizer “ obrigado, você”, já que, apesar de falar sorrindo, você pode estar sendo descortês com seu amigo ou, até mesmo, cliente, sem perceber.

É isso!

Conheça outras atividades

Saiba Mais