• banner aprovação medicina
  • banner aprovados unicamp

Gramaticando

  • Compartilhar
  • Oficina do Estudante no Facebook
  • Oficina do Estudante no Twitter
  • Imprimir Imprimir

O Sujeito e as Vozes Verbais

20 de Fevereiro de 2012

E aí, gente, tudo bom?

Para iniciar o Gramaticando, gostaria de fazer uma pergunta: Qual o conceito de Sujeito?

Para muitos a resposta automática é “Sujeito é quem pratica a ação”, mas, como sabemos, existem muitas exceções em gramática e essa definição é falha por causa delas.

É fato que na maioria dos casos o que foi dito acima é válido, como pode ser conferido na frase “Os meninos comeram o bolo”, na qual o sujeito é os meninos e esse pratica a ação. Agora, e se tivéssemos “Os bolos foram comidos pelo menino”? O sujeito seria os bolos e ele não está praticando a ação, mas recebendo.

“Ok, então é quem pratica ou recebe a ação”. Também não se pode afirmar, uma vez que em uma frase como “As meninas são loiras” não existe uma AÇÃO realmente (o fato de elas serem loiras não é uma ação e sim uma qualidade).


“Então qual a definição correta?”

SUJEITO É QUEM CONCORDA COM O VERBO. Repare nos exemplos anteriores, o que todos os casos têm em comum é a concordância com o verbo. Através dela que pode ser determinado qual o sujeito de qualquer oração, sendo um critério que não haverá exceções. Portanto, sempre quando for identificar qual o sujeito de uma oração, pense: quem está concordando com o verbo?

Um dos fatores que podem prejudicar essa identificação são as diferentes vozes verbais. Simplificando a definição, teríamos essas três:


Voz Ativa

A voz ativa é a mais comum no idioma e é a que o SUJEITO PRATICA A AÇÃO, como visto na oração “O menino cortou o bolo” (repare que o sujeito, o menino, praticou a ação e concorda com o verbo. Transpondo ela para o plural, teríamos Os meninos cortaram o bolo, provandoque o menino é realmente o sujeito, pois concorda com o verbo).


Voz Passiva

Contrariamente à anterior, na voz passiva o SUJEITO RECEBE A AÇÃO, como em “O bolo foi cortado pelo menino” ou ainda “Cortou-se o bolo”. Repare que em muitos os casos é possível transpor uma frase da voz ativa para a voz passiva. Quando isso ocorrer, o objeto de ação do verbo da voz ativa (nos termos técnicos, o Objeto Direto) passa a ser o sujeito da voz passiva (O menino cortou o bolo ->O bolo foi cortado pelo menino).


Voz Reflexiva

Aqui o SUJEITO PRATICA E RECEBE A AÇÃO, como visto em “O menino se cortou”, frase que o se demonstra que quem sofreu a ação praticada pelo sujeito é o próprio sujeito. Cuidado para não confundir outras ocorrências do se com voz reflexiva (A construção “A menina se queixou” não seria considerada voz reflexiva, uma vez que a menina não recebe nenhuma ação). As diferentes ocorrências do se serão explicadas na semana que vem, ok?

Entenderam as definições? O conceito foi bem definido? Qualquer dúvida, entrem em contato! Obrigado pela atenção, um beijo no coração e até a próxima.





Ivan Perina, Professor de Língua Portuguesa, Graduando em Letras pela UNICAMP



E aí, gente, tudo bom?

Para iniciar o Gramaticando, gostaria de fazer uma pergunta: Qual o conceito de Sujeito?

Para muitos a resposta automática é “Sujeito é quem pratica a ação”, mas, como sabemos, existem muitas exceções em gramática e essa definição é falha por causa delas.

É fato que na maioria dos casos o que foi dito acima é válido, como pode ser conferido na frase “Os meninos comeram o bolo”, na qual o sujeito é os meninos e esse pratica a ação. Agora, e se tivéssemos “Os bolos foram comidos pelo menino”? O sujeito seria os bolos e ele não está praticando a ação, mas recebendo.

“Ok, então é quem pratica ou recebe a ação”. Também não se pode afirmar, uma vez que em uma frase como “As meninas são loiras” não existe uma AÇÃO realmente (o fato de elas serem loiras não é uma ação e sim uma qualidade).


“Então qual a definição correta?”

SUJEITO É QUEM CONCORDA COM O VERBO. Repare nos exemplos anteriores, o que todos os casos têm em comum é a concordância com o verbo. Através dela que pode ser determinado qual o sujeito de qualquer oração, sendo um critério que não haverá exceções. Portanto, sempre quando for identificar qual o sujeito de uma oração, pense: quem está concordando com o verbo?

Um dos fatores que podem prejudicar essa identificação são as diferentes vozes verbais. Simplificando a definição, teríamos essas três:


Voz Ativa

A voz ativa é a mais comum no idioma e é a que o SUJEITO PRATICA A AÇÃO, como visto na oração “O menino cortou o bolo” (repare que o sujeito, o menino, praticou a ação e concorda com o verbo. Transpondo ela para o plural, teríamos Os meninos cortaram o bolo, provandoque o menino é realmente o sujeito, pois concorda com o verbo).


Voz Passiva

Contrariamente à anterior, na voz passiva o SUJEITO RECEBE A AÇÃO, como em “O bolo foi cortado pelo menino” ou ainda “Cortou-se o bolo”. Repare que em muitos os casos é possível transpor uma frase da voz ativa para a voz passiva. Quando isso ocorrer, o objeto de ação do verbo da voz ativa (nos termos técnicos, o Objeto Direto) passa a ser o sujeito da voz passiva (O menino cortou o bolo ->O bolo foi cortado pelo menino).


Voz Reflexiva

Aqui o SUJEITO PRATICA E RECEBE A AÇÃO, como visto em “O menino se cortou”, frase que o se demonstra que quem sofreu a ação praticada pelo sujeito é o próprio sujeito. Cuidado para não confundir outras ocorrências do se com voz reflexiva (A construção “A menina se queixou” não seria considerada voz reflexiva, uma vez que a menina não recebe nenhuma ação). As diferentes ocorrências do se serão explicadas na semana que vem, ok?

Entenderam as definições? O conceito foi bem definido? Qualquer dúvida, entrem em contato! Obrigado pela atenção, um beijo no coração e até a próxima.





Ivan Perina, Professor de Língua Portuguesa, Graduando em Letras pela UNICAMP