• banner bolsa de estudo
  • banner aprovação medicina
  • banner aprovados unicamp
  • banner aprovados

Eventos

  • Compartilhar
  • Oficina do Estudante no Facebook
  • Oficina do Estudante no Twitter
  • Imprimir Imprimir

Coordenador do ITA palestra a alunos Oficina

Todos os anos, milhares de candidatos tentam entrar no Instituto Tecnológico da Aeronáutica – um dos vestibulares mais concorridos do país. Mas, qual é o aluno que o ITA procura?

A resposta é simples: o que seja versado em Exatas e tenaz.

“Pra entrar, é preciso realmente querer. E querer é querer mesmo. Dos cerca de 12 mil que se inscrevem, 11 mil não têm a gana necessária, quase obsessiva, pra conseguir. Quem tem chance são esses mil, que não têm adolescência, que dia e noite, noite e dia, estudam e só pensam em entrar”, afirma o tenente-coronel R/1, Narumi Seito, coordenador do vestibular.Seito palestrou esta semana para alunos da Oficina do Estudante, na Arena do colégio em Campinas. 

“O aluno que o ITA deseja é o que tem background e conhecimento sólido das matérias exigidas porque, do contrário, não demora muito, e ele será desligado”, acrescenta o engenheiro civil, que é mestre e doutor em engenharia aeronáutica, e professor de pós-graduação do instituto.

No ITA,  a média é 7 nos cinco anos de faculdade, e não há dependência (D.P.).

Outro aspecto singular é a Disciplina Consciente (D.C.) - código de ética e honra, que consiste basicamente no fazer o que é correto pelo simples fato de sê-lo, sem a necessidade de fiscalização.

Um exemplo dessa prática, é o fato de no ITA não haver fiscais nas provas. “Os próprios alunos fiscalizam uns aos outros. Esse é um ponto de honra. E se alguém for pego, vai pro conselho, pra divisão de aluno e é expulso. Porque essa é a formação de um engenheiro de excelência”, declara Seito.

Duas das inúmeras compensações – para quem consegue passar e se formar – são: ter um diploma que abre as portas nas melhores empresas do mundo (como a Ferrari, por exemplo); e ser da mesma instituição que tem, entre ex-alunos, nomes como Marcos Pontes – o primeiro astronauta brasileiro, sul-americano e lusófono, e atual ministro de Ciências e Tecnologia do Brasil.

Oportunidade
Para o professor de matemática, Leandro César Baldo, o Lego (coordenador pedagógico do colégio Oficina do Estudante), a palestra foi uma oportunidade excelente por dois motivos: "com ela, nossos alunos puderam tirar dúvidas daquilo que realmente os deixa ansiosos, além de ser um celente fator motivacional para as preparações finais"

Vestibular 2020
As inscrições já estão encerradas  (o foram dia 18 de setembro). 

A primeira fase será realizada das 9h às 14h de 1º de dezembro, e a prova será composta de:

  • 15 questões objetivas de Matemática,

  • 15 questões objetivas de Física,

  • 15 questões objetivas de Química,

  • 15 questões objetivas de Português e

  • 10 questões objetivas de Inglês.

Já a segunda fase, será aplicada das 9h às 13h nos dias 12 e 13 de dezembro, e as provas terão, ao todo:

  • 10 questões dissertativas de Matemática,

  • 10 questões dissertativas de Química,

  • 10 questões dissertativas de Física,

  • 1 redação com até 28 linhas.

As questões são elaboradas com alto grau de complexidade e abrangem conteúdos que nem sempre são vistos pela maioria das escolas do Ensino Médio.

Os 300 que passarem por ambas as etapas, são chamados para a terceira, que é a Inspeção de Saúde.

Dos aprovados nas três, apenas os 120 melhores serão selecionados e poderão se matricular para cursar o ITA.

Graduação
Engenharia Aeronáutica
Engenharia Eletrônica
Engenharia Mecânica-Aeronáutica
Engenharia Civil-Aeronáutica
Engenharia de Computação
Engenharia Aeroespacial

Os alunos de graduação recebem ensino e alimentação gratuitos ao longo dos cinco anos de curso, além de moradia a baixo custo dentro do próprio campus. Podem optar por seguir carreira civil ou militar.

Saiba mais
O ITA é uma universidade pública especializada em ciência e tecnologia aeroespacial. Ligada ao Comando da Aeronáutica (Comaer), fica no Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), em São José dos Campos (SP).


Todos os anos, milhares de candidatos tentam entrar no Instituto Tecnológico da Aeronáutica – um dos vestibulares mais concorridos do país. Mas, qual é o aluno que o ITA procura?

A resposta é simples: o que seja versado em Exatas e tenaz.

“Pra entrar, é preciso realmente querer. E querer é querer mesmo. Dos cerca de 12 mil que se inscrevem, 11 mil não têm a gana necessária, quase obsessiva, pra conseguir. Quem tem chance são esses mil, que não têm adolescência, que dia e noite, noite e dia, estudam e só pensam em entrar”, afirma o tenente-coronel R/1, Narumi Seito, coordenador do vestibular.Seito palestrou esta semana para alunos da Oficina do Estudante, na Arena do colégio em Campinas. 


“O aluno que o ITA deseja é o que tem background e conhecimento sólido das matérias exigidas porque, do contrário, não demora muito, e ele será desligado”, acrescenta o engenheiro civil, que é mestre e doutor em engenharia aeronáutica, e professor de pós-graduação do instituto.

No ITA,  a média é 7 nos cinco anos de faculdade, e não há dependência (D.P.).

Outro aspecto singular é a Disciplina Consciente (D.C.) - código de ética e honra, que consiste basicamente no fazer o que é correto pelo simples fato de sê-lo, sem a necessidade de fiscalização.

Um exemplo dessa prática, é o fato de no ITA não haver fiscais nas provas. “Os próprios alunos fiscalizam uns aos outros. Esse é um ponto de honra. E se alguém for pego, vai pro conselho, pra divisão de aluno e é expulso. Porque essa é a formação de um engenheiro de excelência”, declara Seito.

Duas das inúmeras compensações – para quem consegue passar e se formar – são: ter um diploma que abre as portas nas melhores empresas do mundo (como a Ferrari, por exemplo); e ser da mesma instituição que tem, entre ex-alunos, nomes como Marcos Pontes – o primeiro astronauta brasileiro, sul-americano e lusófono, e atual ministro de Ciências e Tecnologia do Brasil.

Oportunidade
Para o professor de matemática, Leandro César Baldo, o Lego (coordenador pedagógico do colégio Oficina do Estudante), a palestra foi uma oportunidade excelente por dois motivos: "com ela, nossos alunos puderam tirar dúvidas daquilo que realmente os deixa ansiosos, além de ser um celente fator motivacional para as preparações finais"

Vestibular 2020
As inscrições já estão encerradas  (o foram dia 18 de setembro). 

A primeira fase será realizada das 9h às 14h de 1º de dezembro, e a prova será composta de:

  • 15 questões objetivas de Matemática,

  • 15 questões objetivas de Física,

  • 15 questões objetivas de Química,

  • 15 questões objetivas de Português e

  • 10 questões objetivas de Inglês.

Já a segunda fase, será aplicada das 9h às 13h nos dias 12 e 13 de dezembro, e as provas terão, ao todo:

  • 10 questões dissertativas de Matemática,

  • 10 questões dissertativas de Química,

  • 10 questões dissertativas de Física,

  • 1 redação com até 28 linhas.

As questões são elaboradas com alto grau de complexidade e abrangem conteúdos que nem sempre são vistos pela maioria das escolas do Ensino Médio.

Os 300 que passarem por ambas as etapas, são chamados para a terceira, que é a Inspeção de Saúde.

Dos aprovados nas três, apenas os 120 melhores serão selecionados e poderão se matricular para cursar o ITA.

Graduação
Engenharia Aeronáutica
Engenharia Eletrônica
Engenharia Mecânica-Aeronáutica
Engenharia Civil-Aeronáutica
Engenharia de Computação
Engenharia Aeroespacial

Os alunos de graduação recebem ensino e alimentação gratuitos ao longo dos cinco anos de curso, além de moradia a baixo custo dentro do próprio campus. Podem optar por seguir carreira civil ou militar.

Saiba mais
O ITA é uma universidade pública especializada em ciência e tecnologia aeroespacial. Ligada ao Comando da Aeronáutica (Comaer), fica no Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), em São José dos Campos (SP).