Atualidades

  • Compartilhar
  • Oficina do Estudante no Facebook
  • Oficina do Estudante no Twitter
  • Imprimir Imprimir

Vestibular Unicamp 2018: Pós-verdade é tema de redação

15 de Janeiro de 2018

Guia do Estudante

Neste domingo (14), primeiro dia da segunda fase do vestibular 2017 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), a prova foi de Redação e Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa.

Embora fossem temas bastante presentes na mídia ao longo de 2017, a prova apresentava desafios aos candidatos. “Havia uma série de exigências para as redações, e quem se entusiasmou demais e bancou o repentista pode não ter se saído bem”, diz Célio Tasinafo, diretor pedagógico do cursinho Oficina do Estudante.

Além de ficar atento ao gênero textual pedido, o candidato precisava produzir um texto com a estrutura que a banca solicitava e com as informações presentes nos textos da coletânea – o que exigia, além de uma boa escrita, boa capacidade de síntese e compreensão.

No caso da liberdade de expressão, era preciso explicitar quais as duas principais posições vigentes após a leitura de oito opiniões diferentes. Como também era necessário assumir uma dessas posições, requeria-se boa capacidade de argumentação.

Abstenção
Dos 15.461 convocados para esta etapa, 1.749 não compareceram – abstenção de 11,3%. No ano passado, o índice foi de 10%; em 2016, de 13,2%.

As provas vão até terça-feira (16), com início sempre às 13 horas (a orientação é que os candidatos cheguem com pelo menos uma hora de antecedência). Nesta segunda (15), será Geografia, História e Matemática. Na terça, as questões serão de Biologia, Química e Física.

Cada questão vale até quatro pontos, sendo até dois pontos por cada item. Cada texto da prova de Redação vale até 24 pontos. As provas de Habilidades Específicas, para os cursos que as exigem, valem 48 pontos.

As respostas esperadas das provas da segunda fase serão divulgadas a partir da próxima quarta-feira (17/1).

Guia do Estudante

Neste domingo (14), primeiro dia da segunda fase do vestibular 2017 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), a prova foi de Redação e Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa.

Embora fossem temas bastante presentes na mídia ao longo de 2017, a prova apresentava desafios aos candidatos. “Havia uma série de exigências para as redações, e quem se entusiasmou demais e bancou o repentista pode não ter se saído bem”, diz Célio Tasinafo, diretor pedagógico do cursinho Oficina do Estudante.

Além de ficar atento ao gênero textual pedido, o candidato precisava produzir um texto com a estrutura que a banca solicitava e com as informações presentes nos textos da coletânea – o que exigia, além de uma boa escrita, boa capacidade de síntese e compreensão.

No caso da liberdade de expressão, era preciso explicitar quais as duas principais posições vigentes após a leitura de oito opiniões diferentes. Como também era necessário assumir uma dessas posições, requeria-se boa capacidade de argumentação.

Abstenção
Dos 15.461 convocados para esta etapa, 1.749 não compareceram – abstenção de 11,3%. No ano passado, o índice foi de 10%; em 2016, de 13,2%.

As provas vão até terça-feira (16), com início sempre às 13 horas (a orientação é que os candidatos cheguem com pelo menos uma hora de antecedência). Nesta segunda (15), será Geografia, História e Matemática. Na terça, as questões serão de Biologia, Química e Física.

Cada questão vale até quatro pontos, sendo até dois pontos por cada item. Cada texto da prova de Redação vale até 24 pontos. As provas de Habilidades Específicas, para os cursos que as exigem, valem 48 pontos.

As respostas esperadas das provas da segunda fase serão divulgadas a partir da próxima quarta-feira (17/1).