• banner bolsa de estudo
  • banner aprovação medicina
  • banner aprovados unicamp
  • banner aprovados

Gramaticando

  • Compartilhar
  • Oficina do Estudante no Facebook
  • Oficina do Estudante no Twitter
  • Imprimir Imprimir

Barco a vela ou barco à vela?

30 de Maio de 2019

Por Só Português 

Muita atenção neste caso! A maioria das pessoas acha que, por "vela" ser um substantivo feminino, a expressão "barco a vela" deveria ser grafada com crase. Porém, se você consultar a definição de vela no dicionário, provavelmente encontrará a expressão "embarcação movida a vela", sem crase.

Isso ocorre porque nessa expressão não existe a fusão da preposição com outro elemento, ou seja, não ocorre a junção de duas vogais idênticas, conforme exige a regra de aplicação da crase.

Este é o caso das locuções adverbiais de circunstância (modo, meio, lugar, tempo) formadas pela preposição "a" seguida de um substantivo ou adjetivo. A maioria delas tem a ver com o modo, respondendo à pergunta "como?". Por exemplo: "Comprou o imóvel à vista." Comprou como? À vista.

Locuções adverbiais masculinas x femininas

Nas locuções adverbiais masculinas, como: a caminho, a cavalo, a pé, a gás, a gosto, a lápis, a prazo, a vapor etc, não se acentua o "a", que é uma simples preposição.

Já nas locuções circunstanciais femininas, precisamos ter cuidado, pois algumas frases podem causar ambiguidade, sendo interpretadas de diferentes formas. Nestes casos, por motivo de clareza, devemos acentuar o "a", embora ele possa ser apenas uma preposição. Observe nos exemplos abaixo o significado das frases com e sem o acento:

Coloquei a venda (faixa nos olhos). – Sim, coloquei à venda.
Caiu a noite (anoiteceu). – Ele caiu à noite.
Favor lavar a mão. – Favor lavar à mão, e não à máquina.
Vendeu a vista (os olhos). – Vendeu à vista.
João pagou a prestação (pagou-a). – João pagou à prestação (em prestações).

Perceba que nessas frases o "a" é acentuado para que a preposição não seja confundida com o artigo feminino. É por isso que, por exemplo, escrevemos a prazo (substantivo masculino) sem acento, enquanto à vista é escrito com acento. E como fica então o caso de "barco a vela"?

É facultativo o acento indicativo de crase quando não há confusão possível: barco a vela, carro a gasolina, matou o invasor a bala, etc.

Assim, embora no português europeu seja comum o uso de "barco à vela", com crase, no Brasil é mais comum o uso de "barco a vela", já que é uma expressão que não causa ambiguidade, além de não caracterizar a junção da preposição com outro elemento, não havendo motivo para o uso da crase.

Por Só Português 

Muita atenção neste caso! A maioria das pessoas acha que, por "vela" ser um substantivo feminino, a expressão "barco a vela" deveria ser grafada com crase. Porém, se você consultar a definição de vela no dicionário, provavelmente encontrará a expressão "embarcação movida a vela", sem crase.

Isso ocorre porque nessa expressão não existe a fusão da preposição com outro elemento, ou seja, não ocorre a junção de duas vogais idênticas, conforme exige a regra de aplicação da crase.

Este é o caso das locuções adverbiais de circunstância (modo, meio, lugar, tempo) formadas pela preposição "a" seguida de um substantivo ou adjetivo. A maioria delas tem a ver com o modo, respondendo à pergunta "como?". Por exemplo: "Comprou o imóvel à vista." Comprou como? À vista.

Locuções adverbiais masculinas x femininas

Nas locuções adverbiais masculinas, como: a caminho, a cavalo, a pé, a gás, a gosto, a lápis, a prazo, a vapor etc, não se acentua o "a", que é uma simples preposição.

Já nas locuções circunstanciais femininas, precisamos ter cuidado, pois algumas frases podem causar ambiguidade, sendo interpretadas de diferentes formas. Nestes casos, por motivo de clareza, devemos acentuar o "a", embora ele possa ser apenas uma preposição. Observe nos exemplos abaixo o significado das frases com e sem o acento:

Coloquei a venda (faixa nos olhos). – Sim, coloquei à venda.
Caiu a noite (anoiteceu). – Ele caiu à noite.
Favor lavar a mão. – Favor lavar à mão, e não à máquina.
Vendeu a vista (os olhos). – Vendeu à vista.
João pagou a prestação (pagou-a). – João pagou à prestação (em prestações).

Perceba que nessas frases o "a" é acentuado para que a preposição não seja confundida com o artigo feminino. É por isso que, por exemplo, escrevemos a prazo (substantivo masculino) sem acento, enquanto à vista é escrito com acento. E como fica então o caso de "barco a vela"?

É facultativo o acento indicativo de crase quando não há confusão possível: barco a vela, carro a gasolina, matou o invasor a bala, etc.

Assim, embora no português europeu seja comum o uso de "barco à vela", com crase, no Brasil é mais comum o uso de "barco a vela", já que é uma expressão que não causa ambiguidade, além de não caracterizar a junção da preposição com outro elemento, não havendo motivo para o uso da crase.

Conheça outras atividades

Saiba Mais