• banner bolsa de estudo
  • banner aprovação medicina
  • banner aprovados unicamp
  • banner aprovados

Eventos

  • Compartilhar
  • Oficina do Estudante no Facebook
  • Oficina do Estudante no Twitter
  • Imprimir Imprimir

Alunos aprendem exatas com a mo na massa

Cem alunos, divididos em 24 grupos, participam no sábado pela manhã do Desafio do Macarrão. Foram premiadas as pontes que suportaram mais vezes o seu próprio peso. 

Além disso, foi premiada também a estrutura mais bonita, levando-se em consideração os critérios de simetria e acabamento. 

A equipe vencedora da ponte mais bonita foi a Macarronada Brasileira, dos alunos Sophia Pinto Hornburg, Gustavo Henrique Lima Medeiros de Souza, Letícia Carvalho Dezolt e Henrique Barbi Araujo.

Já a equipe vencedora foi a Ponte Para Terabítia, dos alunos Eduardo Borges Boosen Runge, Mariana Silva Santana, Ana Paula Zampronho e Mariana Martins Braghini, que suportou 22 kg, sendo 30 vezes o valor do seu próprio peso.

Participaram estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental II e os do 1º e 2º anos do Médio. Além da aplicação prática dos conhecimentos teóricos de física e de matemática, a iniciativa traz outros benefícios. "É uma oportunidade para os alunos se conhecerem e conviverem com diferenças de opiniões”, declarara o diretor pedagógico Antunes Rafael. 
 
 


Cem alunos, divididos em 24 grupos, participam no sábado pela manhã do Desafio do Macarrão. Foram premiadas as pontes que suportaram mais vezes o seu próprio peso. 

Além disso, foi premiada também a estrutura mais bonita, levando-se em consideração os critérios de simetria e acabamento. 


A equipe vencedora da ponte mais bonita foi a Macarronada Brasileira, dos alunos Sophia Pinto Hornburg, Gustavo Henrique Lima Medeiros de Souza, Letícia Carvalho Dezolt e Henrique Barbi Araujo.

Já a equipe vencedora foi a Ponte Para Terabítia, dos alunos Eduardo Borges Boosen Runge, Mariana Silva Santana, Ana Paula Zampronho e Mariana Martins Braghini, que suportou 22 kg, sendo 30 vezes o valor do seu próprio peso.


Participaram estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental II e os do 1º e 2º anos do Médio. Além da aplicação prática dos conhecimentos teóricos de física e de matemática, a iniciativa traz outros benefícios. "É uma oportunidade para os alunos se conhecerem e conviverem com diferenças de opiniões”, declarara o diretor pedagógico Antunes Rafael.